Notícias

27/06/2019

Estado abre novas vagas para Mestrado voltado a servidores

A Secretaria de Estado da Administração e da Previdência, por meio da Escola de Gestão do Paraná, e a Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), ofertam 30 vagas para o Mestrado Profissional do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Políticas Públicas.

Promovido pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), esta será a quinta turma do curso voltado a servidores públicos efetivos, com formação de nível superior em qualquer área do conhecimento.

UniversidadeDe acordo com a professora Carla Almeida, coordenadora do curso, mestre em Ciências Políticas e doutora em Ciências Sociais, o mestrado tem duração de dois anos e o objetivo do curso é incentivar que os alunos participantes desenvolvam pesquisas em suas áreas de atuação que possam ser revertidas em ações que aprimorem o serviço público.

“Ao longo destes anos, já formamos cerca de 120 servidores. Neste período, o Mestrado Profissional foi amadurecendo e hoje conseguimos ter uma boa clareza para orientar os estudantes a fazerem diagnósticos seguidos de uma proposta de aplicabilidade”, explica a coordenadora.

No entanto, Carla ressalta que muito além do produto final, o Mestrado Profissional permite que os alunos participantes levem para seus ambientes de trabalho a expertise que obtiveram durante o programa, melhorando como um todo o ambiente onde estão inseridos.

É o caso do médico cardiologista do Hospital do Trabalhador, José Mauro Regula Esposito. Servidor do Estado desde 2008, ele avalia que o curso trouxe diversos ganhos. “Voltei a lecionar, melhorei o protocolo de atendimento dos pacientes e consegui implantar mudanças importantes no hospital, que diminuíram o tempo de permanência de pacientes internados, possibilitando o atendimento de mais pessoas. Tive um ganho pessoal gigantesco”, afirma.

Esposito desenvolveu uma pesquisa para criar um protocolo padrão de atendimento para pacientes com trauma ortopédico eletivo, aqueles que sofreram traumas menos graves mas com necessidade de intervenção cirúrgica. “A pesquisa visava criar um protocolo que estabelecesse um padrão de atendimento a este tipo de paciente. Na prática, conseguimos aplicar, havendo melhora significativa no atendimento e na redução do tempo de permanência de pacientes. Mas na parte clínica, o projeto não se aplicou bem da forma estudada, porque a decisão médica é muito subjetiva e dá a posição final sobre o atendimento do paciente”, explica.

O policial civil Alexandre Minoru Kikuchi atua no Estado há 19 anos. Antes, trabalhou como agente penitenciário. E toda esta bagagem profissional fez com que ele, ao ingressar no mestrado da UEM, optasse por desenvolver uma proposta de implantação de política pública de pacificação social por meio da Justiça Restaurativa em Marialva.

“Parti do princípio de usar a essência da comunicação não violenta dentro do meio policial. Ainda não conseguimos implantar este protocolo, porque requer uma mudança de padrões bem grande. Mas já foi possível verificar mudanças significativas no nosso ambiente de trabalho, porque consigo passar de forma mais clara e embasada aos colegas a importância de se promover um tratamento mais humanitário a este público”, diz Kikuchi.

De acordo com Thalita Melo, diretora da Escola de Gestão, o curso visa primorar os conhecimentos dos servidores. “O Mestrado que ofertamos, em parceria com a Seti, é uma valorização e um aprimoramento do conhecimento, sendo uma ferramenta muito importante para o desenvolvimento da carreira do servidor”.

INSCRIÇÕES - As inscrições para o Mestrado vão de 29 de julho a 23 de agosto. Ao todo, são ofertadas quatro linhas de pesquisa: processos participativos em politicas públicas; políticas públicas e desenvolvimento; políticas de saúde e educação e justiça, segurança pública e cidadania.

É destinado aos servidores públicos efetivos, com formação de nível superior em qualquer área do conhecimento, prioritariamente aos ocupantes de cargo de nível superior das carreiras do Poder Executivo do Estado ou militares dos Quadros da Polícia Militar que atuem na gestão, elaboração ou implantação de políticas públicas.

A seleção ocorrerá entre 02 de setembro e 22 de outubro. O início das aulas está marcado para 08 de novembro, em Maringá.

O edital completo da seleção pode ser consultado AQUI
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.